Você está convidado a se aventurar no mundo dos sonhos

Como superar as artimanhas de um hábil e experiente mentalista? Visitando sonhos é uma espécie de jogo com o leitor, então, cuidado para não ser hipnotizado.

O que um mentalista tão famoso como Matias de Avicena deseja descobrir? Qual o grande segredo que ele tanto almeja desvendar? Para alcançar um misterioso poder, ele está hipnotizando pessoas! Dormindo ou acordado, o hipnotizador pode ser um terrível pesadelo. Agora, só um garoto pode ajudá-lo nessa missão.

Na obra de suspense e ficção fantástica Visitando Sonhos, escrita pela autora Heloisa Prieto e publicada pela Editora Estrela Cultural, o leitor é apresentado, de forma lúdica e divertida, a história de Eduardo Nogueira – também conhecido como Deco. O menino herdou as grandes habilidades de seu avô: o dom do “Sonho Visitante”. Ou seja, onde quer que esteja, basta fechar os olhos para começar a sonhar. Mas, ele precisa ter muito cuidado, pois o hipnotizador Matias está a procura dessa aptidão e para obtê-la ele fará de tudo, inclusive grandes loucuras.

Visitando sonhos é uma espécie de jogo com o leitor, repleta de reviravoltas e surpresas, a narrativa apresenta personagens enigmáticos e complexos. Difícil não se deixar “hipnotizar” pela fala de um vilão como Mathias Alvicena, capaz de encantar leitores desavisados. Fascinante e polêmico, o hipnotizador, sempre dominado pelo desejo de controlar mentes alheias, invadirá a vida de Deco e seus amigos, colegas de escola e até mesmo professores.

“[…] – Não entendi. Que poderes são esses?

– O de imaginar. Tudo o que está em cima é igual ao que está embaixo. Quer dizer, primeiro as coisas têm que ser imaginadas, depois elas passam a existir. Mas, com a rotina rápida de hoje, a capacidade de alargar os horizontes mentais está encolhendo e, se continuar assim, vai desaparecer. Ninguém mais vai ter imaginação. Será preciso pôr o cérebro na tomada… ” (P. 41)

Com um toque de humor, realismo e uma boa dose de maluquice, a autora estimula o debate sobre o uso dos aparelhos eletrônicos pelos jovens, mas reforça que o ideal seria encontrar um equilíbrio somando as duas realidades: a onírica e a virtual, assim crianças e adolescentes desenvolverão ainda mais sua criatividade.

Com uma escrita cativante e sutil, Heloísa convida o jovem leitor a refletir sobre a questão, enquanto se aventura e interage com a narrativa. Dinâmico e delicado, o livro é ilustrado pelo austríaco Jan Limpens. Além de enriquecer as páginas, as ilustrações levam os pequenos a exercitarem a imaginação e mergulharem profundamente nessa história, transformando a leitura em um verdadeiro sonho.

Sobre a autora:

Heloisa Prieto passou grande parte da infância em fazendas, ouvindo lendas e cantigas tradicionais. A escritora pesquisa e traduz literatura fantástica de suspense, lendas urbanas e literatura encantada do período medieval ao longo dos anos. A atratividade do extraordinário e a maneira como a arte do sonho permeia a vida das pessoas tem sido fonte de inspiração para várias de suas obras. Autora de 75 livros de ficção e fantasia, ganhou vários prêmios, como Melhor Livro de Folclore, Melhor Livro Infantojuvenil (ube) e Melhor Projeto Editorial (Prêmio Jabuti – cbl). Atualmente dedica-se ao estudo de obras de fantasia relacionadas à mitologia celta.

Sobre o ilustrador:

Jan Limpens nasceu na Áustria, em 1970, e é desenhista de quadrinhos e ilustrador de livros, revistas e outras publicações. Radicado no Brasil há 20 anos, colaborou para a Folhateen (Jornal Folha de S.Paulo) e seus trabalhos receberam prêmios nacionais, indicações de instituições como a FNLIJ e participaram da Feira de Bolonha. Entre as muitas obras que Jan ilustrou, destacam-se: A montanha russa, A turma do infinito, Andarilhas e O livro imperdível de um cavaleiro doido.

Veja o booktrailer da obra: Visitando sonhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *