Sesc Santo Amaro recebe O Diário de Pilar na Grécia realizado com a técnica de Teatro de Brinquedo

A técnica remonta ao fim do séc. XVIII; somente em 1878, na Europa, editores lançaram o primeiro Teatro de Brinquedo direcionado ao público infantil

Cena do espetáculo O Diário de Pilar na Grécia – Foto: Fernanda Pessaro

De 1º a 22 de julho, o Sesc Santo Amaro apresenta grátis o espetáculo para crianças O Diário de Pilar na Grécia, com a Cia. do Mar, baseado no livro ‘O Diário de Pilar na Grécia’ de Flávia Lins e Silva, com adaptação de Claudio de Oliveira e direção de Giuliana Pellegrini. Para contar a vida de tantos personagens da mitologia grega – muitos já bastante conhecidos do público – a companhia optou por usar a técnica do Teatro do Brinquedo.

A história O Diário de Pilar na Grécia permite aos pequenos, por meio da técnica do Teatro do Brinquedo, conhecer o mundo da mitologia – repleto de deuses e heróis – junto com Pilar e seus amigos. Conhecer Zeus, Hércules, Orfeu e chegar ao Olimpo montado em Pégaso, um cavalo alado. Nessa viagem por mitos e lendas, Pilar descobre alguns mistérios da vida e anota tudo em seu diário, no qual inclui o mapa da região, listas com as características dos fantásticos seres que encontra e até a pronúncia de certas palavras gregas.

Cia. do Mar

Fundada em 2005 pelo ator Cláudio Oliveira, a Cia. do Mar iniciou sua trajetória fazendo contação de histórias. A partir de 2007, acrescentou aos espetáculos a manipulação de objetos e bonecos, com música ao vivo. Assim nasceram “Histórias da Água”, que aborda a mitologia Indígena e “Os Cisnes Selvagens”, baseado no conto de Hans Christian Andersen, também inspiração para “A rainha da neve”, de 2009. Entre os anos de 2011 e 2013, a Cia do Mar percorreu toda a periferia de São Paulo com “Histórias Ilustradas”. Em 2013, o grupo produziu “Tantos livros, tantas histórias”, e no ano seguinte, “Folcloreando”, buscando um jeito próprio de contar histórias recolhidas por autores como Câmara Cascudo, Ricardo Azevedo e Luzia Tereza. Para esse espetáculo, a Cia. do Mar foi buscar sonoridades do repertório popular brasileiro da década de 1920.

O livro

Usando uma rede mágica que ganhou de seu avô, Pilar pode viajar para muitos lugares. Nessa aventura, Pilar viaja para a Grécia, vivendo grandes momentos ao lado dos personagens da mitologia grega como o Rei Midas, que transforma tudo em ouro; Helena, apaixonada por Hércules; Hércules, com sua força descomunal; Dionísio, o rei das festas, das uvas e das colheitas e Zeus, o deus de todos os deuses. Ao lado desses seres mitológicos, Pilar vai desvendando mistérios de sua própria vida e vai anotando tudo em seu diário. Em suas aventuras na Grécia Pilar não está sozinha, ela tem o apoio de seu eterno amigo Breno; de Samba, seu gatinho de estimação e de seus novos amigos gregos, Helena e Tirésias. O livro conta com belíssimas ilustrações da artista plástica Joana Penna.

Sinopse

Pilar ganha uma rede mágica de seu avô. Essa rede leva Pilar até a Grécia onde ela conhece vários deuses como o Rei Midas, Dionísio, Orfeu, Hércules e Helena. Pilar convence Pégaso, o cavalo alado, a levá-la até o Olimpo para falar com Zeus.

A técnica Teatro de Brinquedo

Os princípios do Teatro de Brinquedo remontam ao fim do séc. XVIII, tendo sua origem na grande paixão pelo teatro sentida pela alta burguesia no séc. XIX. Somente em 1878, na Europa, editores lançam o primeiro Teatro de Brinquedo direcionado ao público infantil.

O Teatro de Brinquedo nada mais é que um brinquedo do século passado, que consistia em folhas de papel – colorida ou não – onde vinham impressos desenhos de personagens de uma determinada peça teatral. Recortando-se estas folhas, colorindo-as em cartolina, quando em preto e branco, e colando-as em cartolina, as crianças podiam montar seus próprios espetáculos teatrais, baseadas em livrinhos contendo o texto das peças. Ao lado destes personagens de papel, eram vendidos também, em papelarias ou lojas especializadas, pequenos teatros bocas de cena de teatros famosos, reguladores laterais, bambolinas, cortinas e tudo o mais que fosse preciso para uma criança montar sua própria casa de espetáculos. E tudo isso podia ser feito em cima de qualquer mesinha, mesmo porque nunca passava de dez centímetros de altura. Luiz Andre Cherubini – Grupo Sobrevento

SERVIÇO
O Diário de Pilar na Grécia
01, 08 e 22 de julho, domingos, às 16h
09 de julho (feriado), segunda, às 16h
19 e 20 de julho, quinta e sexta, às 10h
Local: Praça coberta | Livre | Grátis | Duração: 60 min
SESC SANTO AMARO
Bilheteria e horário da unidade: Terça a sexta, das 10h às 21h30. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30.
Endereço: Rua Amador Bueno, 505.
Acessibilidade: universal.
Estacionamento da unidade: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional (Credencial Plena); R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional (outros).
Disponibilidade: 158 vagas para carros e 36 para motos. A unidade possui bicicletário gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *