Paisagens de Van Gogh

Shopping Pátio Higienópolis apresenta Paisagens de Van Gogh, exposição imersiva no universo, na obra e na vida do pintor holandês

Com recursos de sons, cores, projeções e aromas, a exposição inédita leva o visitante para “dentro” da obra de van Gogh. De 17 de agosto a 15 de setembro, no Vão Central. A exposição faz parte das atividades comemorativas pelos 20 anos do Pátio Higienópolis, completados em outubro próximo.

Inspirada em paisagens retratadas em cinco das suas telas mais famosas e nas centenas de cartas pessoais que o pintor holandês escreveu ao longo dos seus (poucos) 37 anos de vida e a partir dos 38 lugares em que morou em quatro países, a exposição imersiva Paisagem de van Gogh ocupa os cerca de 250 metros quadrados do Vão Central do shopping, entre os dias 17 de agosto e 15 de setembro, levando o visitante a entrar no seu universo, por meio de recursos de cores e sons e a conhecer um pouco de sua vida e impressões do mundo por meio de trechos de suas cartas pessoais, apresentadas por narrador em off.

O circuito de visitação inclui oito cenários – dos quais seis representam, em formato gigante, paisagens retratadas em suas telas. Em cada cenário, o visitante vivencia diferentes experiências ao som de trechos de suas cartas ao irmão Theo e à sua cunhada Johanna, que remetem à época de cada criação.

“Suas obras com céus estrelados, campos de girassóis, plantações que parecem balançar ao vento, com cores ousadas e traços a frente de seu tempo, nos inspiraram a definir o conceito visual desta exposição”, explica a idealizadora e curadora da exposição Karina Israel, da consultoria de ambientes interativos YDreams Global, responsável pelo projeto.

Imersão em oito cenários

A viagem pelo universo de van Gogh começa por uma pequena sala branca, com um postal tridimensional, com texto extraído integralmente de carta do pintor a seu irmão caçula Theo. O postal reproduz a sua letra, o papel e o selo da época. A visitação segue pelos seguintes cenários:

  • Campo de Trigo com Corvo: projeção em tela onde o trigo se movimenta e os corvos surpreendem os visitantes. Esta tela, que faz parte do Museu van Gogh (Amsterdam), foi produzida durante as últimas semanas de vida do pintor e evidencia sua capacidade de transformar suas dores e angústias em imagens vibrantes;
  • Labirinto Flor de Íris (Obra de referência, Irises), com recursos de cenografia e aroma, o visitante se sente como parte da tela;
  • Praça da Amendoeira (Obra de referência, Amendoeira em Flor), cenografia inclui amendoeira florida, bancos de madeira e pontos de som para os visitantes ouvirem as trocas de correspondência entre Vincent e Theo;
  • Banho de Lua (Obra de referência, Starry Night Over the Rhone) – O cenário inclui recursos de realidade virtual e cadeiras giratórias sobre um chão reflexivo;
  • Sinfonia da Noite Estrelada (Obra de referência, Noite Estrelada), por meio de projeção imersiva, visitantes podem conhecer os grandes marcos da carreira e da vida de van Gogh;
  • Foto Pintada – Os visitantes tiram uma foto, com um filtro que remete a um retrato criado por van Gogh, que podem compartilhar em suas redes sociais.
  • Bosque de Espelhos – Saída da exposição, com cenografia com bosques pintados por van Gogh, multiplicados por efeito de espelhos.

Mais sobre van Gogh

Vincent van Gogh nasceu em Zundert, Holanda, em março de 1853, numa família de classe média alta, tendo começado a desenhar ainda criança. Foi vendedor de obras de arte quando jovem e viajou frequentemente, porém entrou em depressão depois de ser transferido para Londres. Van Gogh voltou-se para a religião e passou um tempo como missionário protestante na Bélgica. Começou a pintar em 1881, mudando-se para a casa de seus pais.

Seu irmão mais jovem Theo – a quem dirigiu as cartas lidas nesta exposição – o apoiou financeiramente e os dois mantiveram uma duradoura correspondência. Van Gogh mudou-se em 1886 para Paris onde conheceu vanguardistas como Émile Bernard e Paul Gauguin. Criou uma nova abordagem para naturezas mortas e paisagens, produzindo suas obras, cada vez com cores mais vivas. A partir de sua estada em Arles (por volta de 1888), ampliou seus temas incorporando oliveiras, ciprestes, campos de trigo e girassóis.

Em uma de suas cartas a Theo escreveu: “um dia ou outro, creio que ainda encontrarei uma maneira de expor meus quadros, pelo menos em algum café”. Hoje, seus quadros estão na lista dos mais valiosos do mundo, alcançado milhões de dólares, quando disponíveis. Em julho de 1890, morreu num campo de trigo, aos 37 anos, supostamente por suicídio, com um tiro de espingarda. Em 2020, completam-se 130 anos de sua morte.

SERVIÇO
Paisagens de van Gogh, Exposição Imersiva – Gratuita
Shopping Pátio Higienópolis (Vão Central, Piso Veiga Filho)
17 de agosto a 15 de setembro, de segunda a sábado das 13h às 21h; domingos e Feriados, das 14h às 20h.
As visitas são realizadas por ordem de chegada, podendo haver fila de espera.
Horários especiais para escolas, mediante agendamento prévio pelo telefone (011) 3823-2347

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *