Catavento recebe nova temporada de mostra interativa sobre o desenvolvimento do país

Exposição INTEGRA: a cultura de um povo, o desenvolvimento de um país entra em cartaz amanhã

Mais interativa, a mostra que está de volta a São Paulo aborda a evolução e as tendências dos setores de construção, mobilidade, agricultura, energia e mineração; no Museu Catavento até 06/10

Após uma temporada de sucesso no primeiro semestre deste ano, a exposição INTEGRA: a cultura de um povo, o desenvolvimento de um país está de volta ao Museu Catavento – museu de ciências da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. A mostra que aborda cinco setores do desenvolvimento nacional será aberta ao público amanhã (10/09) e permanece em cartaz até 06/10.

Mais interativa, nessa edição a exposição apresenta, em uma área de 300 metros quadrados, painéis explicativos, vídeos, maquetes, jogos multiplayer, óculos simuladores de realidade virtual, painel eletrônico, entre outras atrações. Dividida em cinco seções (setores da indústria), a exposição leva o visitante a uma experiência rica em informação e reflexão sobre o desenvolvimento do país. Além disso, todos os núcleos contam com um quis. O visitante responde perguntas sobre os temas e verifica seu conhecimento.

“Tivemos uma temporada muito positiva em São Paulo e por isso estamos de volta, com mais interatividade para proporcionar informação, divertimento e reflexão sobre os setores do desenvolvimento do nosso país”, conta Daniel Casadó, diretor de Projetos da P4 e idealizador da mostra. 

O curador da exposição, Mário Donizeti, também destaca as novidades e o objetivo da iniciativa. “A exposição, que está mais dinâmica e traz novos atrativos, retrata como o capital humano pode atuar em diferentes setores de desenvolvimento do Brasil, com inovação e empreendedorismo, respeitando valores, pensamentos e a sua identidade”.

INTEGRA é um projeto patrocinado pela Caterpillar por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal. Depois de Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo a mostra segue para Piracicaba.

Os cinco setores

A seção Fluxos, voltada para o setor de mobilidade, apresenta os modais existentes no Brasil, comparando-os com os de outros países. A partir de um painel interativo, projetado no chão, com toda a malha viária brasileira, é mostrada a evolução e a previsão para o futuro de diversas vias de transporte (rodovia, ferrovia, transporte aéreo ou hidrovia). Neste espaço uma maquete exibe novas tecnologias aplicadas em estradas inteligentes.

Aspectos que levaram o Brasil a ocupar a posição de terceiro maior exportador de alimentos do mundo (Organização Mundial do Comércio, 2014) são apresentados em Campo, seção que contempla a produção agrícola brasileira e evidencia a importância econômica e ecológica das florestas plantadas, das quais o Brasil é um importante produtor. Conta também com um aplicativo para demonstrar a agricultura de precisão, que utiliza novas tecnologias a fim de aumentar a produtividades e sustentabilidade dos cultivos agrícolas. Em outro painel interativo, é possível escolher um produto (tomate, batata, café) e saber o que mudou no seu cultivo ao longo dos anos.

O Brasil possui uma das melhores matrizes energéticas do planeta e, comparado com o resto do mundo, conseguiu atingir maior participação das fontes renováveis, graças à hidroeletricidade, ao etanol, à biomassa e à energia eólica. No entanto, o País ainda possui potencial para explorar mais alternativas como a energia eólica, por ondas, de fluxo ou fotovoltaica. Integra ilustra cada uma dessas fontes de energia em uma maquete interativa, que demonstra o funcionamento dessas matrizes. Todas as informações podem ser conferidas em Energia, seção iluminada a partir de painéis fotovoltaicos aparentes, que ainda apresenta dados sobre consumo, eficiência energética, fontes renováveis e redes elétricas inteligentes.

Além de apresentar a engenharia de grandes obras brasileiras, como a Usina de Itaipu, a Ponte Rio Niterói e a Rodovia Imigrantes, a seção Habitat (foco no setor de construção) aponta soluções viáveis e novas tecnologias para tornar as cidades mais amigáveis, seguras e sustentáveis. Nesse espaço, o público é convidado para participar de um jogo multiplayer sobre as relações entre infraestrutura, construção e consolidação das cidades. A intenção é criar uma cidade, optando por tecnologias e processos inerentes às cidades inteligentes, e descobrir, em uma avaliação, quão boa ela seria.

O núcleo Mineração mostra os fluxos de minério no Brasil e no mundo (o que produzimos e o que compramos), além da evolução da produção logística do minério e o funcionamento de uma mina autônoma, que necessita de pouca interferência humana. Uma projeção mapeada apresenta o processo desde a lavra até o processamento e o transporte do minério. O espaço exibe ainda um celular explodido, ao lado de uma tabela periódica, identificando cada peça do aparelho. Painéis, mapas, vídeo mapping e realidade virtual completam a seção.

Interatividade

Nessa nova temporada paulista os visitantes podem viver a experiência de comandar máquinas utilizadas na construção e produção dos diversos setores do desenvolvimento abordados na mostra, utilizando óculos de realidade virtual.  

Outra dinâmica desenvolvida aponta como a energia pode ser gerada a partir da união das pessoas. “De mãos dadas, cada uma delas toca em uma ponta de um painel resultando numa frase que resume o propósito da exposição”, revela Casadó. 

No final, o público é convidado a deixar um recado no mural: Minha contribuição para o desenvolvimento, comentando que poderia ser feito para um mundo melhor.

SERVIÇO:
Integra: a cultura de um povo, o desenvolvimento de um país
De terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h).
Avenida Mercúrio, s/n – Parque Dom Pedro II, Centro, São Paulo – SP
(11) 3315-0051 www.cataventocultural.org.br
A entrada para a exposição é gratuita, mas o acesso ao Museu custa R$ 10 e meia-entrada para estudantes, idosos e pessoas com deficiências. (Gratuito às terças-feiras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *