As lições das crianças para o mundo corporativo

por Marco Cassel – O dia das crianças está próximo. Pensando nisso, proponho um desafio aos profissionais: a criação de um dia para assumirem, em suas personalidades, alguns aspectos que as crianças apresentam e são importantíssimos no mundo corporativo.

Em primeiro lugar, seja simples como uma criança. As grandes ideias são simples, os grandes profissionais são simples. O simples não é burocrático, não complica. Ser simples significa ter a capacidade de identificar o óbvio em todas as situações – e como é importante enxergá-lo!

Ser criança implica em relacionar-se com o colega. Elas não acham difícil conviver, muito pelo contrário, querem sempre fazer parte do grupo. E o que vemos nas empresas são as pessoas da equipe complicando os relacionamentos e querendo “brincar” sozinhas, pois acham que não precisam dos colegas.

As crianças quando brigam em pouco tempo já estão brincando juntas, enquanto nas empresas muitos profissionais passam o tempo todo “discutindo a relação”. Elas são verdadeiras e dizem o que pensam, diferentemente do mundo corporativo, onde muitos indivíduos não dizem o que pensam para “reter” as informações e usá-las a seu favor no momento oportuno ou têm medo de falar, porque aquele “chefe das cavernas” vai dar uma cortada na manifestação do subordinado por não admitir que alguém, além dele, tenha alguma ideia.

Enquanto as crianças usam a criatividade e viajam em seus sonhos, nas empresas a maioria dos profissionais faz um trabalho burocrático, restringindo-se a fazer aquilo que é sua função, afinal de contas, “estou ganhando para trabalhar e não para ser criativo”.

Mas, a grande lição que podemos aprender com as crianças é que devemos ser felizes o tempo todo, de verdade e em todos os momentos possíveis durante nossas atividades profissionais ou nos momentos de lazer. Mas, infelizmente, preferimos nutrir aquela falsa felicidade quando dizemos “Sou feliz, apesar da correria diária, apesar de ter que trabalhar, apesar da violência, apesar das metas a cumprir…”. Será que alguém pode ser feliz vendo tudo desta perspectiva negativista?

Pense nisso e descubra a criança que há em você. Assim, verá que enxergando a vida do ponto de vista delas fica muito mais fácil trabalhar, criar, viver e conviver no mundo corporativo.

Marco Cassel é palestrante motivacional, especialista em superação, criação de valor e em tocar o coração das pessoas. www.marcocassel.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *